IFPM — Instituto Fontes Pereira de Melo | Objetivos
21526
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-21526,ajax_fade,page_not_loaded,,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-3.8.1,vertical_menu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Objetivos

Especial atenção tem também merecido ao IFPM o estado permanente da Geografia Eleitoral do País e as questões culturais e ambientais. Isto para além, da diversa problemática da gestão municipal, nos seus aspectos jurídicos, administrativos e financeiros, e em áreas tão diversas como o saneamento básico, a habitação e o urbanismo, os transportes e a rede viária, etc..

Neste sentido, o Instituto Fontes Pereira de Melo desenvolve a sua acção nas seguintes áreas:

 

1. ESTUDOS E PROJECTOS

Concepção e apresentação de projectos comunitários;
Elaboração de Planos Directores Municipais;
Planeamento de recursos;
Estudos e pareceres;
Preparação dos actos preliminares de concursos no domínio de obras;
Elaboração de planos de urbanização.

 

2. ORGANIZAÇÃO E GESTÃO

Estudos de organização e métodos;
Concepção e implementação de sistemas de informação de gestão;
Estudos económicos e de viabilidade económica e financeira;
Estudos financeiros de gestão;
Consultoria contabilística e fiscal.

 

3. GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

Gestão integrada de pessoal;
Organização estrutural;
Análise funcional;
Avaliação de desempenho;
Recrutamento e selecção;
Executive Search;
Formação profissional;
Programas de higiene e segurança;
Candidaturas a programas comunitários.

 

4. INFORMÁTICA

Definição de necessidades de informatização e elaboração de cadernos de encargos para escolha de soluções informáticas;
Avaliação de segurança e fiabilidade que garantem a privacidade e confidencialidade de informação;
Desenvolvimento de soluções de optimização de recursos na área da micro-informática;
Realização de cursos de micro-computadores (sistemas operativos, bases de dados, folhas de cálculo, tratamento de texto,…).

 

5. AUDITORIA
Estudos dos mecanismos de funcionamento dos “clientes”, objectivos específicos e envolventes externos;
Preparação de programas de trabalho em colaboração com “clientes”;
Contacto permanente com gestores no desenvolvimento dos trabalhos e fornecimento de relatórios minuciosos com conclusões e recomendações, para melhorar o sistema de controlo de práticas contabilísticas.

 

6. AMBIENTE

Elaborar pareceres nas diversas áreas ligadas ao Direito do Ambiente e ao ordenamento do território, nomeadamente nas áreas da qualidade de vida, da água, do ruído, dos resíduos, dos impactos ambientais, da conservação das espécies.

 

7. CULTURA E FORMAÇÃO

Organizar acções de formação nos domínios da assessoria de alta direcção, da reestruturação da função pública, dos jovens empresários agrícolas, da gestão autárquica, dos recursos hídricos, do saneamento básico, da energia hidroeléctrica, do Direito do Ambiente, e da economia nacional e internacional.

 

8. AUDIO-VISUAL

Realização de vídeos promocionais dos Concelhos mostrando as Autarquias em toda a sua beleza, diversidade e especificidade, bem como, testemunhos dos principais agentes de decisão e progresso do Concelho.